quarta-feira, 11 de junho de 2014

Se eu tivesse uma varinha mágica - Turma 212



Tudo pode mudar só depende de você

            Se eu tivesse uma varinha mágica, e ela pudesse fazer com que eu voltasse no tempo, eu mudaria tudo aquilo que hoje me arrependo de não ter feito.
            Eu diria “Eu te amo”, antes de perder as pessoas mais queridas, e não dar tempo de revê-las, aproveitaria cada segundo ao lado delas, e provaria isso, com meus gestos e atitudes, e viveria como se fosse o último dia da minha vida, para que hoje eu vivesse sem arrependimentos.
            O problema é que vivemos apenas por viver, não nos preocupamos com o que pode acontecer amanhã, e deixamos tudo que podíamos fazer hoje para o dia seguinte, como provar que você realmente ama, com gestos e palavras, como um simples “Eu te amo”, ou como também perdoar as pessoas que por um motivo ou outro te viraram as costas e hoje te julgam, te magoam.
            Devemos procurar onde foi que erramos e tentarmos consertar as coisas, ao invés de ficar empurrando com a barriga, como diz o ditado: “pra ver no que vai dar”, porque são os pequenos gestos que fazem a grande diferença.
            Como a vida não nos permite voltar no tempo, para mudar nossos gestos e atitudes, devemos começar hoje a viver não como se fosse mais um dia, mas como se fosse à última chance para mudar nossa vida, porque nosso tempo é hoje, é uma dádiva de Deus, e não poderá ser vivida novamente.
(Autora: Ana Carolina)

Desejos

            O que fazer com uma varinha mágica? Existem vários desejos que anseio, várias coisas que eu adoraria usar um pouco de magia, por exemplo; arrumar a bagunça de meu quarto. Uma varinha mágica, talvez, traria mais facilidade em minha vida com coisas difíceis que não sou capaz de realizar ou aquilo que quero, mas não posso ter. Afinal, quem não gostaria de possuir um objeto que faz tudo o que você desejar? Tê-lo em mãos pode transformar tudo mais prático, com apenas um feitiço aquilo que queremos acontece rápido.
Quando as pessoas perguntam o que você deseja ou o que você faria com uma varinha mágica, você não consegue responder de primeira, é como se todos aqueles desejos fossem deletados surpreendentemente, mas em minha opinião eles não foram deletados ou a pessoa não os esqueceu, são apenas muitos desejos para se realizar. Mas depois de pensar um pouco consigo descrever o que eu faria com um objeto que pode lançar vários feitiços.
Primeiramente, eu iria pegar três dos meus livros preferidos e trazer os personagens para a vida real. A varinha os traria do mundo distópico para o nosso mundo, e então ao lado de “Tris” eu poderia aprender como é ser um divergente. E em seguida “Rose” e “Lissa” estariam por perto para mostrar o que realmente é uma amizade verdadeira, entre duas vampiras. E por fim, a varinha traria “Augustus”, do drama de um adolescente com câncer terminal. Viajar pelo mundo é um dos desejos que sempre quis, mas como querer não é poder, as viagens ficam apenas na imaginação. Com a varinha mágica eu poderia de um jeito mágico, me transportar para os lugares que desejar. Não existiriam limites. E há outras coisas que a varinha faria por mim, por exemplo; dar-me uma capa de invisibilidade e com um feitiço construtivo me ensinaria a ser altruísta.
Enfim, uma varinha mágica seria muito útil em minha vida e na vida de muitas pessoas. E dentre outros desejos e magias que pensei posso concluir que eu consigo o que quero sem ela, basta tentar. Varinhas existem apenas em contos de fadas e filmes de ficção e fantasia, elas não fazem parte da vida real. E eu acredito que se uma pessoa realmente quer algo, ela precisa lutar para consegui-lo, e então sentir a emoção de missão cumprida. Também precisamos ter cuidado com o que desejamos, porque eu aprendi que se desejamos algo ruim para outra pessoa, no final é você quem acaba mal.
(Autora: Bruna Angélica)

Se eu tivesse uma varinha mágica
Falarei um pouco o que faria, se eu tivesse uma varinha mágica, oque você faria? Pois é, eu tenho meus desejos, se eu tivesse uma. Talvez, esses meus desejos sejam bobos ou tolos também, podem até não acontecer, mas apenas sonhar todos podem, isso é um direito de todos.
Eu se tivesse uma varinha seria tão feliz, pois ajudaria muitas pessoas, trazendo com ela, a felicidade ás pessoas, trazer de volta a vontade de viver, sorriso em seus rostos  coisa que muitas pessoas perderam, pelo alto stress, sem tempo para nada tendo seus exaustivos trabalhos, ocasionando a tristeza.
Pessoas tristes , sua autoestima baixa, com grande chance de morrer mais cedo, pois não tem razão ou porque continuar, com essa varinha mágica, eu queria trazer a felicidade em tipo de choque de consciência, mostrando tudo oque está deixando para trás, não cuidando as coisas simples que fazem ou mudar, com o ouvir seu filho dizendo eu te amo.
Eu queria que tudo de ruim fosse embora, queria que as famílias não sofressem, por causa das drogas, por exemplo, pois drogas detonam famílias não sofressem, abalam de verdade a estrutura,  fazendo tudo virar um inferno, trazendo, choro de mães, desesperadas sem saber oque fazer e no que procurar para tirar o vício do filho. Para e pensa: Não é no dia das mães, desesperada sem saber o que fazer e no que procurar para tirar o vício do filho. Para e pensa: Não é ruim no dia das Mães uma mãe não poder ouvir seu filho dizendo “Eu te amo” ou apenas um abraço, mas apenas tendo que suportar a dura realidade de que ele está por aí na sarjeta se matando.
Coisas que eu faria com ela era um feitiço que tudo de uma varinha mágica através se acabe, como: roubos nunca viessem a acontecer, homicídios também não, muitas coisas que apenas não passam de um sonho.
Eu concluo que nada disso vai acontecer através de uma varinha mágica, mas através de muito esforço, através de uma conscientização das pessoas, porque não é certo tristeza, mas sim a alegria, pois ela faz bem ao seu ego, também que a família se uma e se torne algo forte. Isso evitaria o filho nas drogas, pois o rapaz as procura para esquecer os problemas e entra em outro mundo, ou seja, acontece com pessoas com má estrutura familiar.
(Autor: David)

Se eu tivesse uma varinha mágica...
Se eu tivesse uma varinha mágica, eu mudaria muitas coisas no mundo. A primeira coisa que eu mudaria iria ser as pessoas amarem mais o próximo e serem mais verdadeiras, porque hoje em dia não se vê amor como antigamente. Só vê pessoas ambiciosas, falsas e invejosas.
Tem tanta coisa que tem que mudar não no mundo, mas sim nas pessoas. Às vezes, eu olho ao meu redor e vejo um monte de pessoas egoístas que pensam só em si próprio, será que Deus está feliz com o que ele vê? Eu acho que não. Deus quando veio na terra ajudou todas as pessoas e quando ele foi crucificado ninguém o ajudou.
Mas se eu tivesse uma varinha mágica eu mudaria muita coisa. Para melhor, eu mudaria a desigualdade social, a educação e a saúde. Tudo isso são coisas que dariam para mudar na vida real. Se as pessoas tivessem um pouquinho de compaixão e vontade de mudar o mundo.
Eu acho que um pequeno gesto de amor já faria a diferença no mundo. Eu mudaria o desafeto entre mães e filhos e pais e filhos. Faria com que as famílias fossem mais unidas e afetivas porque tem tanta família destruída por causa da falta de amor pelo próximo. Que bom se existisse essa tal varinha mágica, mas o mundo nem sempre é feito de contos de fadas. Mas mudar o mundo pode na vida real. Se as pessoas começassem a amar mais e também amar o próximo. 
(Autora: Délis Ortiz)

Se eu tivesse uma varinha mágica...
Nos dias de hoje se eu tivesse uma varinha mágica eu mudaria muita coisa. Criaria mais hospitais com melhores atendimentos. Ajudaria a todas as pessoas necessitadas. O mundo seria um mundo sem desigualdades.
              Se eu tivesse uma varinha mágica não haveria preconceito, não aconteceriam enchentes deixando pessoas desabrigadas. As pessoas não morreriam, viveriam eternamente.
                Eu acabaria com as drogas que destrói a vida de muita gente. A vida seria mais justa para todos não haveria pessoa morando nas ruas, passando fome e frio.
               Se essa tal varinha mágica existisse se dependesse de mim o mundo seria um mundo melhor.
(Autora: Denise)          

A varinha mágica
Certa noite, enquanto eu dormia após um longo e cansativo dia de trabalho, sonhei que tinha uma varinha mágica. Eu estava em um mundo mais evoluído que o nosso, muita tecnologia e praticidade, até parecia melhor que o atual... Porém, havia muita morte, guerras, fome, saúde frágil, violência, discriminação, além disso, poucas crianças sequer sabiam o que era uma pequena e delicada flor. Nesse lugar, as diferenças eram cada vez mais fluentes – pobre era obrigado a se “amontoar” em uma favela, e ricos nas grandes capitais. Pensando bem, é um erro dizer “mundo mais evoluído”, porque toda aquela parafernália de tecnologia pouco adiantava no meio de tanta tristeza e desigualdade. Não lembro direito onde, quando e o porquê ganhei a varinha mágica, mas sabia que com ela eu poderia ajudar o mundo...
E foi o que fiz.
Nem sabia por onde dar início em toda aquela bagunça, muito menos como ia terminar. Lembro-me que comecei diminuindo a fome fazendo com que pelo menos uma vez ao mês chovesse comida, na África, por exemplo: toda vez que isso acontecia, brilhavam os olhos daquelas crianças que comemoravam a fartura. Fiz com que num passe de mágica a fórmula certa para a melhoria da saúde fosse encontrada, trazendo felicidade e vida ativa de muitos doentes. Em um piscar de olhos tracei a paz entre os países, fazendo com que as guerras acabassem, diminuindo as mortes e muitas tristezas.
Não acabando por ai, fiz também com que a natureza ficasse mais bela aos olhos da humanidade, incentivando-a a cuidar do que é seu por direito. E que a falta d’ água não fosse motivo de tanta tristeza para muitos e outros falta de cuidados e esbanjamento, consegui fazer chover mais nos lugares que faltava e deixei por um tempo na miséria de água os outros, assim todos aprenderam a valorizar mais o que nos é de tamanha importância.
Nos telejornais, revista, internet, em qualquer esquina, só se falava nisso “O que está acontecendo?” “É um milagre” “Magia?”. Ciência não podia explicar. Mesmo com toda essa dúvida, eu via felicidade nos olhos daquelas pessoas, que comemoravam verdadeiramente como se estivessem no paraíso, esquecendo-se de todo mal. Havia alegria que em nenhuma fase da humanidade era tão grande. Agora parecia perfeito.
Acordei. Agora com os olhos cheios de lágrimas por aquilo ter sido apenas um sonho. E que por mais que eu tivesse uma varinha mágica, tivesse poderes ou fosse um Einstein de todas as gerações, eu nunca poderia mudar o mundo, pois para isso eu deveria mudar a humanidade e não o lugar que habitamos, e por mais que fizesse todas aquelas coisas, as pessoas continuariam corruptas, preconceituosas, injustas, a ganancia sempre venceria a bondade, haveria falta de educação uns com os outros, permaneceria o ódio, a raiva e a vingança. Coisas que não consigo imaginar algo que possa mudar se não for pela própria humanidade em si. Tenho esperanças que um dia o mundo melhore, pois levo comigo que os sonhos são sempre possíveis. Sei...
Não tenho a varinha mágica, mas se tivesse faria o mesmo do sonho. Se não posso mudar o mundo, pelo menos tentaria melhorá-lo. E nessas horas que lembro daquele ditado “a união faz a força” e, quem sabe um dia as pessoas se unam, tornando meu sonho realidade?
(Autora: Diéle da Silva)

Se eu tivesse uma varinha mágica...
Bom! Com uma varinha mágica conseguiria realizar muitos desejos, não só meus, mas sim de muitas pessoas que vivem infelizes. Seria incrível a sensação de ajudar as pessoas tornando a vida delas melhor com mais alegrias.
Primeiramente, mudaria todos sentimentos ruins, transformando-os em sentimentos bons, mudaria o modo de convivência entre as pessoas; Daria calma aos nervosos, paciência aos impacientes e alegria aos tristes.
Traria mudanças na infraestrutura de escolas e hospitais, também mudaria o nosso meio ambiente, fazendo com que os animais pudessem viver livres.
Há muitas pessoas que sofrem por perdas de entes queridos, sofrem racismo, desigualdades e violências, com a varinha mágica conseguiria mudar isso.  Diminuiria as mortes com violências, mortes no trânsito entre outras causadas pelas drogas.
Com todas essas mudanças a convivência entre as pessoas seria melhor, sem muito esforço, todas as tristezas e coisas ruins iriam embora e só fariam coisas boas, essas mudanças fariam um mundo melhor sem racismo, desigualdade e sem violência. Meus desejos iriam se tornar realidade e me deixaria muito, muito feliz.
(Autora: Fernanda Jennifer)

Se eu tivesse uma varinha mágica
            ‘Se algum dia fores embora, te amarei bem mais que nesta hora’.
Este seria o inscrito em nossa bandeira, testes haveriam para coisas todas, inclusive as mais banais.
            Escolas ensinariam como defender-se das artes das trevas, haveria anéis com números únicos para cada aluno, que se apresentaria de terno.
Durante a pause entre as aulas, as férias, visitar-se-ia a Transilvânia à procura de Wendigos e do Sam e do Dean.
            A educação seria a chave-mestra para criar-se inimigos de Sauron, ou em nosso planeta, quem ilude, dispostos a ir contra os que são contra os contrários. Se eu tivesse uma varinha, eu iria tentar limpar meus óculos, mas como eu não os tenho, iria à Hogwarts pedir minha vaga.
            Mas Hogwarts me negou, então juntei quatro ou cinco capangas fortes e grandes para defender nossa escola Emilio Sander dos dementadores, que aqui são as regras jogadas ao vento para as escolas acatarem, mas não mais.
            Temos um esquadrão classe CSA para proteger a escola até o fim dos tempos.
(Autor: Gabriel Laux)

O fim do maus  tratos aos animais.
‘’Se eu tivesse uma varinha mágica...’’

‘’Qualquer coisa que ande sobre duas pernas é inimigo.
O que ande sobre quatro pernas, ou tenha asas, é amigo.’’
Nossos amigos que grande maioria sofre, é mal tratado estão por aí, perdidos, sem rumo algum.
Tenho umja enorme vontade de salvar todos os animais, começaria pelos cavalos, pois não consigo, muitas vezes, nem olhar para eles puxando aquela carroça lotada de coisas, e eles têm que correr, correr, caso contrário apanham.
Acho muito injusto, nós seres humanos, nos aproveitarmos desses animais. Sim, somos completamente diferentes, a grande diferença é que conseguimos ‘’nos virar’’, nos proteger.
Queria alimentar todos os animais, em dias frios poder dar abrigo.  Queria poder adotar todos aqueles que ficam em um pequeno espaço nas agropecuárias. O ser humano daria conta de sua maldade quando os matassem e assassem para um lindo almoço em família.
Tenho certeza que um dia isso acaba, ou ao menos melhore, enquanto isso não acontece, eu fico aqui sonhando com uma varinha mágica.
(Autora: Ingrid Bibiana)

Se eu tivesse uma varinha mágica ...
Se eu tivesse uma varinha mágica eu ajudaria os meus amigos, minha família e as pessoas que eu tanto gosto e também eu resolveria muitos problemas no mundo todo: como a fome, a exploração infantil, o preconceito, as drogas no mundo inteiro e também várias outras coisas para que assim pudéssemos viver em uma sociedade mais digna.
Para eu poder ajudar as pessoas eu faria com que tudo que eles precisassem e não tivessem condições de ter por causa de algum motivo especifico, eu daria um jeito de fazê-las mais felizes.
Para resolver os problemas como a fome eu com a ajuda da minha varinha mágica distribuiria alimentos para as pessoas sem condições, tentaria acabar com a exploração infantil dando castigos severos aos seus pais para que assim eles pudessem se ligar e entender que lugar de criança é na escola e não trabalhando.
Para resolver os problemas com o preconceito eu mostraria para as pessoas que não tem o porquê de ter preconceito por causa da cor da pele ou sua classe social e que todos somos iguais independente disso, e acabaria de uma vez por todas com a existência das drogas para que assim as pessoas não estragassem suas vidas e fazer com que as pessoas ao seu redor sofram por isso.
Portanto, se eu tivesse uma varinha mágica eu iria tentar fazer de tudo para que pudéssemos viver em um mundo digno e agradável no qual as pessoas pudessem viver mais felizes, sem sofrer.
(Autora: Josiane da Rosa)

A justiça
Eu queria mudar o mundo através da justiça, punindo criminosos, mas não sabia como isso iria acontecer.
      Certo dia estava pensativo, passeando por uma rua, no centro da cidade, que quando me deparei ao olhar para uma lata de lixo, um certo objeto brilhante, cheguei mais perto  e vi que era uma varinha mágica .
       Eu fui direto para casa e decidi não contar para ninguém sobre o que tinha achado, porque eu Já saberia o que fazer, que era trazer a paz a todos.
       Assim, tendo três pedidos realizados, eu realizei meu primeiro pedido, pedindo  que todos os países em guerra fizessem um tratado de paz entre eles, e que se ajudassem quando um precisasse de ajuda, o segundo foi que todos os criminosos que fossem de casos graves, morressem de ataque cardíaco por motivos desconhecidos, e os de menor teor de crimes morressem por acidentes ou doenças inexplicáveis.
       Assim iria se formar um mundo melhor com pessoas gentis e trabalhadoras, o último foi que todos os governos e países, e seu povo teriam igualdade e teriam o novo seus benefícios públicos, os melhores possíveis, que se possa ignorar e que suas leis fossem rigorosas, a segurança  a todos os desprotegidos.
(Autor: Juan)

Se eu tivesse uma varinha mágica!
Se eu tivesse uma varinha mágica eu faria o mundo melhor. Com apenas um toque da varinha mágica, as pessoas poderiam ter mais amor umas pelas outras.
Com a varinha mágica, eu ajudaria minha família, reformaria a casa da minha Avó, ajudaria todas as pessoas que moram na rua, até mesmo as que não moram mais que precisam de ajuda.
Se eu tivesse uma varinha mágica eu realizaria meus sonhos e os sonhos de outras pessoas, como de algumas crianças, que não têm estudo e também não deixaria que faltassem alimentos a elas.
Enfim , seu eu tivesse uma varinha mágica, com certeza, faria o mundo muito melhor, sem tristeza , sem violência , sem falsidade e tudo de melhor para todos.
(Autora: Letícia Sissgler)

Se eu Tivesse uma Varinha Magica
            Se eu tivesse uma varinha magica, eu primeiramente me teleportaria para Brasília e controlaria a mente de todos os políticos.
            Depois de arrumar a bagunça do governo, voltaria para a era medieval por um portal no tempo, transformaria alguns pássaros em dragões, alguns ursos em trolls, os cientistas, chamados na época de alquimistas, seriam transformados em alquimistas de verdade, desde a tradicional alquimia até a mais odiada necromancia.
            Após fazer a era medieva se tornar um cenário de senhor dos anéis, eu criaria seres míticos e magos a altura da minha força, após isso viveria naquela terra até que uma aventura inesperada aparecesse.
            Depois de passar por varias aventuras, enfrentar dragões, exércitos e todos os outros desafios de uma crônica RPG, eu voltaria  para meu tempo e veria o estrago  que fiz quando alterei o passado  e quebrei algumas leis da física e desafiei alguns paradoxos como o paradoxo do avô.
(Autor: Luís Filipe)

Se eu tivesse uma varinha mágica!
Se isso acontecesse realmente eu daria um lar a quem não tem, pois isso todos deveríamos ter, eu transformaria toda a pobreza em lares com famílias felizes.
Eu iria mudar o pensamento das pessoas, pois muitas em si próprias e os outros que se explodam. Como ninguém vive sem, eu daria muito dinheiro para que eu pudesse ajudar os outros e para eu viver bem. Transformaria os políticos em pessoas honestas, que eles pensassem no mundo e vir que nós somos uma piada perto dos outros países, eu mudaria tudo isso.
Por fim, queria poder ficar sem sofrer por ela.
(Autor: Maycon)

Se eu tivesse uma varinha mágica...
Hoje em dia nós vivemos em um mundo que com um pouco de mágica, poderíamos nos livrar de tantos males.
Se eu tivesse uma varinha mágica, no mundo em que vivemos eu usaria para ajudar a humanidade, pois com um pouco de mágica, poderia acabar com a fome, criar a cura para todas as doenças, acabaria com a desigualdade, racismo, preconceitos, brigas e inúmeras outras coisas. Tudo iria mudar num simples toque de mágica.
Como seria bom se todos nós acreditássemos em um mundo mágico, onde pudéssemos nos livrar de situações perigosas ou de momentos não agradáveis. Mudar o errado pelo certo, o ruim pelo bom, os maus pelos bons.
Agora só me resta sonhar e pensar que um dia de forma mágica, que todo o mal seja banido do nosso planeta. As pessoas completamente felizes. E que nosso mundo seja totalmente seguro, que o medo e a insegurança não existam mais dentro de nossas casas e dentro de nossas famílias.
Enfim, se tudo isso fosse possível como o mundo seria melhor. Isso fica em nossos sonhos, nossa imaginação, se pudéssemos mesmo ter nossa varinha mágica  como tudo mudaria, e para melhor. Bom, aqui acaba a minha história da minha varinha mágica.
(Autora: Maria Alice)

Minha varinha mágica

Se eu tivesse uma varinha mágica eu mudaria a pobreza que existe  no mundo, mudaria as atitudes dos humanos em relação aos animais, mudaria o jeito ao qual somos tratados e atendidos em postos de saúde.
Para começar a minha ação eu dividiria o dinheiro existente no mundo igualmente para todos os humanos, para que ninguém  mais sofresse com desigualdade social e nem fome no mundo.
Logo após, usaria a varinha para colocar mais amor no coração de todos em relação aos animais, mostrar que os bichinhos também tem sentimentos, também precisam de carinho, amor, atenção, entre outros.
Depois usaria minha varinha para ajudar as pessoas que ficam horas e horas em postos de saúdes sem o menor atendimento e sem menor condição de espera.
Enfim, usaria minha varinha em relação ao mundo melhor,  sem pobreza, sem pessoas passando fome, um mundo com mais igualdade. Faria c om que animais não fossem mais jogados na rua, que fossem queimados e maltratados. E por fim, colocaria mais médicos em postos, equiparia mais eles para haver um melhor atendimento.
(Autor: Miqueli Aleixo)

Se eu tivesse uma varinha mágica...
Se eu tivesse uma varinha mágica, distribuiria amor, carinho, afeto, consideração e todas as coisas boas, que as pessoas hoje têm vergonha ou medo de demonstrar. Ajudaria as pessoas que precisam, acabaria com a violência e o uso de Drogas e o uso abusivo de bebidas alcoólicas. E com um toque da minha varinha mágica as pessoas do mundo inteiro se tornariam felizes.
Eu faria tudo isso e muito mais! Depois eu ajudaria minha família com contas e os afazeres do dia a dia , reformaria minha casa, ajudaria todos os animais que moram na rua, realizaria meus sonhos e terminaria meus estudos.
Com a varinha  mágica eu não deixaria as crianças passando fome, sem um teto para morar ou até mesmo ficar sem frequentar a Escola e impedir que seja alguém na vida.
Melhoraria a política no Brasil, a saúde e a qualidade de ensino. Com mais áreas de lazer para que as pessoas se  sintam Bem Vindos á Escola , não por uma obrigação.
É isso, eu usaria a varinha mágica só para as coisas boas e tornaria o mundo melhor. E faria com que todas as pessoas se importassem com a pessoa que está do seu lado. Enfim se eu tivesse uma varinha mágica.
(Autora: Pâmela)

Se eu tivesse uma varinha mágica...
Mudaria muita coisa que as pessoas não enxergam, porque as pessoas, hoje em dia, pensam só em si, e não enxergam que o mundo está virado de cabeça para baixo, isso me deixa revoltada, porque existe muita falsidade também
As pessoas não podem ver a felicidade dos outros que querem estragar, também as pessoas não colaboram para que o mundo seja melhor, muitas pessoas querem deixar o mundo sujo e cheio de lixo e não fazem nada para mudar.
Tenho certeza que se todos ajudassem o mundo seria bem diferente e a gente seria bem mais feliz se não existisse falsidade e inveja, mas infelizmente eu não tenho uma varinha mágica para mudar essas coisas, então a gente tem que conviver com isso o resto das nossas vidas, infelizmente.
Quem sabe com o tempo as coisas mudam, quem sabe  as pessoas enxergam o que está na frente delas, e tentam melhorar isso, também não depende só de uma pessoa,
Depende de todos para ter um mundo melhor.
(Autora: Renata)

Se eu tivesse uma varinha mágica...
Se eu tivesse uma varinha mágica eu resolveria alguns problemas que existem no mundo hoje em dia, como: a fome, a falta de moradia e tentaria acabar com os preconceitos.
Para resolver estes problemas eu iria usar minha varinha mágica para distribuir alimentos para as pessoas que necessitam e que tem fome.
Eu também faria uma mágica para que todas as pessoas sem moradia adquirissem um lugar digno e seguro para morar com suas famílias.
Também acabaria com os preconceitos, porque todos somos iguais e todos nós temos o direito de ser o que bem entender.
Portanto, eu iria fazer de tudo para termos um mundo mais agradável. Um mundo onde eu gostaria de morar e criar meus filhos e netos.
(Autora: Sabrina)

Se eu tivesse uma varinha mágica!
Bom, se eu tivesse uma varinha mágica eu transformaria esse mundo num lugar diferente. Eu realizaria o sonho de muita gente, sem falar que eu faria uma viagem sem volta, só de ida, para Las Vegas.
O mundo de hoje tem muita violência. Eu faria um pedido para que isso tudo acabasse, abriria postos de saúde e terminaria com a pobreza.
O meu sonho de ser dentista é porque penso que o sorriso das pessoas poderia melhorar.
Além disso, penso em cursar uma faculdade para conseguir realizar meu sonho, além de ser rica, é claro.
Concluindo meu pedido, se 90% eu não puder fazer com ou sem varinha, mas com um pedido apenas transformaria esse mundo em outro melhor.
(Autora: Shaienne)

Se eu tivesse uma varinha mágica
Se eu tivesse oportunidade de possuir uma varinha mágica, faria todo e qualquer tipo de bem ás pessoas que nos rodeiam.
Hoje em dia as pessoas andam dando muito valor ás coisas materiais, a coisas pequenas, perto da grandeza da vida. Esquecem-se de fazer o bem, seja com gestos pequenos e simples.
Se cada um pudesse, de alguma forma, ter a varinha magica e ajudar ao próximo como : tirar todo o preconceito das pessoas, fazer elas ter mais amor no coração, tirar a dor daquelas pessoas sofridas, das pessoas doentes, tirar a dor daquela família ou tirar a dor daquela mãe que perde um filho. Se existisse a possibilidade de ter, essas seriam as maiores utilidades, pois hoje existe muito mais com certeza de problemas em nossa sociedade, mas muita coisa é o próprio se humano que tem a obrigação de mudar, sem necessidade da tal varinha magica. As pessoas precisam se conscientizar.
Se eu , Thailana Bitencourt, pudesse ter a varinha faria de tudo de mais certo, de mais importância ás pessoas, á usaria para o bem e para cuidar das pessoas que amo.
(Autora: Thailana)

Chegou sem avisar
 Sempre assisti a filmes daqueles que do nada as meninas descobriam que eram bruxas e faziam o que bem entendiam com suas varinhas. Pois é, nunca acreditei que isso poderia acontecer, mas ficava sempre imaginando o que faria se isso acontecesse comigo.
Bom, deixa eu me apresentar, me chamo Nina, tenho 14 anos e estudo em Darwin, uma escola do interior de Bruchelas. Aqui não tem muita coisa a se fazer, a única solução seria uma varinha mágica pra resolver a situação.
Um belo dia, acordei mega cansada dessa coisa chamada cidade, pois sou acostumada com a cidade grande onde cada canto tem festa, cinema e lugares bons para encontrar livros, enquanto aqui, nem conhecem o que é internet. Levantei e do nada cai uma caixinha rosa em meus braços com um bilhetinho dizendo “Abra e divirta-se”. Achei meio estranho, porém me empolguei, fiquei com medo de abrir e a levei para a escola.
Chegando na Darwin, corri para um lugar mais reservado da escola para tentar entender o que era “aquilo”. Com cuidado abri a caixa e dentro dela havia algo que parecia muito com uma varinha de bruxa. Na hora achei que tratasse de mais uma das travessuras de meu irmão, mas mesmo assim a levei comigo, afinal a lenda da cidade contava que algumas meninas da cidade poderiam ser concebidas a bruxas entre 10 e 15 anos de idade, na verdade a guardei só para impressionar o pessoal da escola, dizendo ser uma bruxa.
O sinal toca, hora de ir pra sala, levo a varinha e fico brincando com ela em minhas mãos, e, sem perceber acabo sussurrando: “bem que poderiam cancelar a aula de hoje”. E segundos após a diretora entra avisando que não teria aula. Acho estranho, olho para a varinha e ela brilha de uma ponta à outra.
Sem entender o que aconteceu desejo testá-la, no caminho para casa, avistei uma plantação toda seca, sem vida. Viro a varinha para a plantação e peço que volte a ser como antes, em alguns segundos a plantação está bonita, Verde e cheia de vida. Nesse momento começo a desconfiar em poderes.
Bom, desde então, quando comecei a confiar, ajudei todos na cidade, arrumei as casas que estavam podres, replantei o milho perdido, construí ONG’s para os desabrigados, alimentei os animais, construí um centro na cidade, onde todos se divertiam, trouxe tecnologias pros jovens, e esporte para os idosos.
 Mas até hoje, eu com 20 anos, ninguém sabe como tudo isso aconteceu, pois “trabalhava” nisso tudo à noite, quando ninguém podia me ver, pois queria apenas uma cidade confortável e que tivesse o que fazer e não o reconhecimento pelos meus atos, só queria dar ao próximo conforme o merecimento de cada um.
Resumindo rapidamente, queria apenas semear o bem, a paz, sem ganhar nada em troca. Afinal como falava um sábio: “ dê de graça aquilo que recebeu sem custo”. Ganhei a varinha com um propósito, sem saber de onde veio e muito menos de quem veio, apenas fiz o mesmo, cumpri minha missão sem esperar retorno, apenas dando conforme o merecimento de cada um que passei.
(Autora: Victória)


Forte abraço!
\0/
Profe. Cíntia Maciel
*Por favor, salvem a professorinha! 


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Que bom que você veio!
Obrigada por deixar seu comentário!
Valeu ;)
Volte sempre !